Resenha: Divertida mente

07 de julho de 2015

Neste final de semana, mais precisamente no sábado, dia 04 de julho, fui no cinema com meu pai e minha irmã. Assistimos Divertida Mente. Gostei tanto do filme que resolvi fazer uma breve resenha para vocês.

Ei, não me responsabilizo por spoilers, tomem cuidado!


O filme conta a história de Riley, quando tinha 11 anos, e tudo o que se passa em sua cabeça. Lá dentro convivem "em harmonia" a Alegria, a Tristeza, o Raiva, a Nojinho e o Medo. 
Tudo vai bem lá na cidade de Minnesota, a garota tem amigos, ama seu time de hockey e vive bem com a família, porém isso começa a mudar quando, repentinamente, em uma noite, ela se muda para a cidade de San Francisco.
As coisas já não iam muito bem na cabeça de Riley, com a Tristeza estragando as coisas que a (líder) Alegria fazia, mas quando as duas são levadas para fora da torre de controle durante uma briga, e sem saber como voltar, é que as coisas realmente pioram.
O que aqueles três fariam sem a Alegria para deixar a vida da garota sempre feliz?

E, como é de se imaginar, Riley começa a ficar cada vez mais para baixo, brigando com os pais e amigos, perdendo jogos de hockey e suas melhores memórias também. Acaba que, no meio do desespero daqueles que restaram, em trazer as lembranças dela de volta, é que eles bolam uma ideia totalmente inesperada: fugir para a cidade natal.

No decorrer do filme, Alegria finalmente percebe que não é somente ela que cria as melhores lembranças da garota, ela percebe que lá, junto do pessoal, ela não é a melhor, porque não existe um melhor do que os outros, ela é apenas uma parte do conjunto, e é com eles que ela irá planejar e criar as novas memórias perdidas.

Por fim, quando Riley já está quase indo embora de San Francisco, a Alegria e a Tristeza retornam para a torre de controle, trazendo consigo a solução: fazer com que Riley volte para a sua nova casa. E, com o que Alegria aprendeu, quem realmente salva a garota é a Tristeza, que com toda a sua bondade, compartilha o momento com Alegria.

┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈

Vou admitir para vocês que eu chorei assistindo ao filme, assim como em muitos outros de animação também. Este entrou para a minha lista de favoritos, só não ultrapassando Monstros S.A. porque tenho um certo apego a minha infância. 

Para quem já assistiu, espero que tenha gostado (pode comentar aqui o que achou).
E para quem ainda não assistiu, assista. Sei que não irá se arrepender.


Nenhum comentário:

Postar um comentário